Em meus momentos escuros
Em que em mim não há ninguém,
E tudo é névoas e muros
Quanto a vida dá ou tem,

Se, um instante, erguendo a fronte
De onde em mim sou aterrado,
Vejo o longínquo horizonte
Cheio de sol posto ou nado

Revivo, existo, conheço,
E, ainda que seja ilusão
O exterior em que me esqueço,
Nada mais quero nem peço.
Entrego-lhe o coração.

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Longínquo horizonte

Fernando Pessoa

(Ex)Citação de Fernando Pessoa

Poeta. Escritor. Guardador de heterónimos. Pessoa de rebanhos.